Category: Curiosidades

O mundo está cheio de curiosidades! Por isso, nesta secção falarei de aspetos interessantes sobre ambos os países, mas especialmente do México. Acho que tem uma história fascinante e gostaria de explorar esta.

Assim como, também farei referências a algumas notícas pertinentes ao assunto. Para manter atualizado o blog, e partilhar a minha opinião sobre os países.

Fatos interessantes sobre o México

Você sabe o que significa a bandeira mexicana?

O México é um país bonito, rico em história e cultura fascinante. 
  • O nome oficial do México é Estados Unidos Mexicanos. O país foi nomeado inicialmente dado a sua capital (Cidade do México). Durante os séculos 14-16, quando o povo asteca dominava grandes partes do país, a capital se chamava México-Tenochtitlan. Depois que os espanhóis conquistaram a cidade no século 16, eles a destruíram e construíram a Cidade do México em cima da capital asteca. A Cidade do México foi construída para se assemelhar a uma cidade espanhola.
  • O México introduziu o chocolate, a pimenta e o milho para o mundo. O chocolate foi descoberto no México e foi feito pelo povo meso-americano numa bebida doce usando edulcorantes naturais. A palavra “chocolate” deriva da língua das aztecas, Náhuatl (xocolatl: xoco, amargo + atl, água). Ixcacao é a deusa maia do chocolate. O milho (Zea maiz) foi cultivado pela primeira vez no centro do México. A maioria dos pimentões vêm do México, a palavra derivada da palavra Náhuatl chilli.
  • O México é o lar do coelho vulcão. Este é um coelho muito raro que vive perto de vulcões mexicanos. É o segundo coelho mais pequeno do mundo (o mais pequeno é o coelho pigmeu). Tem uma pele curta e grossa, pernas curtas e pequenas orelhas arredondadas.
  • A Universidade Nacional do México é a universidade mais antiga da América do Norte. A universidade foi fundada em 1551 por Carlos V, um imperador romano sagrado. A universidade se destaca como o instituto educacional que produz o maior número de profissionais no México.
  • As crianças mexicanas não recebem presentes no dia de Natal. No México, como parte do mundo católico, as crianças recebem seus presentes apenas no dia 6 de Janeiro. Este é o dia em que os mexicanos festejam El Dia De Reyes (Reis Dia), a chegada dos três homens sábios a Belém depois de ver uma estrela acima da cidade. O significado por trás da estrela foi o nascimento do Salvador Jesus.
  • O México está localizado no “Anel de Fogo”. Esta área é uma das zonas mais violentas de terremotos e vulcões do mundo. O Anel de Fogo, contém mais de 450 vulcões e possui aproximadamente 75% dos vulcões activos do mundo. Popocatépetl é considerado o vulcão mais perigoso do México, localizado a apenas 70 km a sudeste da Cidade do México, donde pode ser visto com as condições climáticas adequadas.
  • A Cidade do México está lentamente afundando-se. Devido ao fato de que a capital mexicana foi construída num lago, está afundando 15-20cm por ano. Durante o século 20, a Cidade do México caiu entre 9 e 11 metros. A infra-estrutura da cidade, o abastecimento de água e a sua arquitectura insubstituível estão sob uma ameaça constante. Se continuar a afundar, a cidade enfrentará sérios problemas.
  • A bandeira mexicana é composta por três listras verticais. Toda faixa da bandeira tem um significado diferente. A faixa verde esquerda representa a esperança, a faixa branca do meio representa pureza e unidade, e a faixa vermelha direita representa o sangue dos heróis da nação. A imagem de uma águia comendo uma cobra no meio da bandeira, chamada Coat of Arms, é baseada numa lenda asteca.
  • O chihuahua, a menor raça de cachorro do mundo, tem o nome de um estado mexicano. Existem várias teorias sobre a origem da raça, tanto arqueológica como folclórica. No entanto, todas as teorias confirmam a origem da raça de cães de Chihuahua, no México. A teoria mais comum é que os chihuahuas são descendentes do techichi, um cão companheiro que foi favorecido pela civilização tolteca.

A Embaixada Portuguesa difunde o seu vinho no México

No 23 de maio de 2012 foi realizado o evento exclusivo do “Vinho Português no México”, organizado pelo embaixador português no México, João Caetano da Silva. O evento, foi realizado na Casa Portuguesa, restaurante localizado na Colonia Polanco e renomado expoente no México da cozinha do seu país. Este contou com o apoio da mesma Casa Portuguesa, de alguns dos principais importadores de vinho e da revista Catadores.

A indústria do vinho é uma parte fundamental da riqueza de Portugal e cobre grande parte do seu território. A partir do século XIV, este país tem sido um importante produtor e exportador de uma vasta gama de vinhos de alta qualidade em quase todas as categorias: vermelho e branco seco, rosa, espumosos e, claro, os do Portos e Madeira, hoje dia considerados um emblema nacional.

No Norte, perto da cidade do Porto, elaboram-se grandes tintos com uvas cultivadas nos terraços do rio Douro, de onde também vêm as uvas para o Porto. Também no Norte, há notáveis vinhos brancos nas denominações Vinho Regional Minho, o Vinho Verde, nos que se utliza as cepas como Alvarinho, Arinto, Loureiro e Trajadura. No Alentejo, a sul de Lisboa, alguns dos vinhos tintos mais famosos do país são produzidos. Estes são apenas exemplos da grande variedade de vinhos produzidos nas 29 denominações de origem controlada que existem em Portugal.

Comunidade portuguesa no México

A importância da comunidade no portuguesa no México, que tem uma presença significativa em áreas de negócios da indústria e comércio, tem ajudado a difundir o conhecimento destes grandes vinhos secos, de Portugal, cuja importação tem vindo a crescer nos últimos anos anos. Com este evento a Embaixada de Portugal pretende expandir ainda mais o círculo de conhecedores dando aos fãs a oportunidade de provar vinhos de diferentes regiões do país, incluindo uma variedade de Vinhos do Porto.

Assitiram à Presença do Vinho Português no México mais de 100 pessoas, incluindo profissionais alimentares líderes, proprietários de restaurantes, sommeliers, chefs, gerentes e diretores de alimentos e bebidas.

Os convidados puderam degustar mais de 50 vinhos brancos, vermelhos, rosas, espumantes, portos e Madeiras, fornecida por nove dos importadores mais notáveis do país. Este evento, sem dúvida, contribui para aumentar a visibilidade e conhecimento de vinho feito em Portugal, cuja qualidade pode cativar o paladar mais exigente e os grandes apreciadores de vinho.

150 anos de relações entre o México e Portugal

O México é o segundo maior parceiro comercial de Portugal na América Latina, depois do Brasil. Fora da União Europeia, o México é o quarto maior parceiro comercial.

Exportações mexicanas em 2011 foram em grande parte do petróleo bruto, quadros e suportes equipados e capacitares fixos. Enquanto as importações de Portugal foram limitadas a buta e isopreno, gasolina e autopeças.

O México e Portugal têm pontos comuns, o México é um dos membros fundadores da Aliança para o Pacífico e Portugal tem o estatuto de observador. Ambos os países partilham pontos de vista similares sobre os processos de reforma no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

História do Portugal e o México

Na História das Relações Internacionais do México, a edição 2010 do Ministério das Relações Exteriores do México, faz-se referência aos dias em que Francisco Facio chegou a Portugal no Outono de 1864. Este foi credenciado como representante do México, depois de fazê-lo na Espanha como ministro do governo imperial Maximiliano. Em julho de 1865, o fez um diplomata Português no México, depois que ministros da Bélgica, Itália e Espanha fossem creditados.

Quando chegou Maximilian ao México em junho de 1864, uma das suas prioridades foi tomar controlo direto da chancelaria imperial para notificar os governos europeus de “nova ordem estabelecida no México”, pelo qual foi proposto “acelerar o reconhecimento internacional do Império Mexicano “. Isto já há 150 anos atrás…

Estrangeiros no México: onde vivem e donde eles vêm?

A atracção do México é reconhecida em todo o mundo. Seja esta pela sua biodiversidade impressionante, pela sua variedade de ecossistemas ou pelos seus encantos.

No entanto, há que reconhecer que também é devido às características da cultura mexicana. Esta tem muitas facetas e até mesmo tem expressões consideradas Património Imaterial da Humanidade.

Por quê pessoas nascidas fora do México, escolhem vir viver neste país multifacetado? Isto é: de onde vêm, onde vivem, de qual país são os estrangeiros no México? Para ficar a saber mais do assunto, procurei os dados do Instituto Nacional de Migração do México (INAMI) e censo do Instituto Nacional de Estatística e Geografia (INEGI).

Há pouco menos de um milhão de estrangeiros que vivem no México e um fenómeno de crescimento migratório de pessoas de países orientais.

Continue reading

© 2017 Portugal en México

Theme by Anders NorenUp ↑